Quem sou eu

Minha foto

Inteligência Operacional é uma empresa criada por André Soares que é o seu Diretor-presidente. É pioneira no país na formulação e emprego de doutrina de Inteligência própria, consolidada oficialmente em suas obras publicadas, visando ao aperfeiçoamento da cidadania e do Estado Democrático de Direito no Brasil, em obediência aos princípios constitucionais, por parte das pessoas, organizações e instituições públicas que exerçam a Inteligência de Estado.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Os "agentes secretos" do Brasil

Os "agentes secretos" do Brasil








A primeira verdade sobre agentes secretos é que eles existem de fato, conquanto sejam desconhecidos. A segunda é que são pessoas especialíssimas, em todos os sentidos. E a terceira verdade é que o Brasil não possui agentes secretos em seus serviços de inteligência. Todavia, a sociedade brasileira é vítima da desinformação produzida pelas agências de inteligência nacionais sobre essa realidade, criada para encobrir a verdade inconveniente sobre a ineficiência desses organismos, especialmente da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN).

Assim, a primeira mentira sobre agentes secretos é a afirmação de que eles não correspondem à figura espetacular do “007 - James Bond”, o agente secreto mais conhecido dos filmes de espionagem. Desta forma, nossas agências de inteligência vendem a falsa ideia de que o perfil dos melhores agentes operacionais é o de pessoas comuns, desprovidas de dotes e atributos excepcionais, cuja mediocridade os fazem passar despercebidamente. Ledo engano acreditar nisso, pois o perfil do verdadeiro e autêntico agente secreto incorpora integralmente todos os atributos do personagem “007- James Bond”, bem como de suas parceiras agentes secretas. Pois, vale lembrar que as mulheres também estão incluídas nesse seleto universo.

Portanto, ao contrário do discurso oficial, o perfil do verdadeiro e autêntico agente secreto é aquele que confere ao seu detentor plenas condições de atuar sozinho, cumprir todo tipo de missão e não deixar vestígios. Para isso, deverá possuir excelente condição física, de tiro e defesa pessoal; suportar o estresse, a fadiga física e mental; operar por longos e ininterruptos períodos; suportar restrições de sono e alimentação; e combater. Verifica-se, assim, que a realidade adversa e hostil de atuação dos agentes secretos exige-lhes capacidade de enfrentamento de situações-limite; nas quais, se destituídos dos padrões de desempenho operacional elevados, certamente sucumbirão.

A segunda mentira sobre agentes secretos é a de que eles são forjados nos serviços de inteligência. Essa perfídia plantada no seio da sociedade tem enganado e iludido milhares de jovens brasileiros, homens e mulheres, incitados ao concurso público para ingresso na ABIN, esperançosos de que irão construir e viver uma carreira profissional de agentes secretos. Ledo engano acreditar nisso também. Porque, pasmem, o Brasil não possui agentes secretos na ABIN, nem nos demais serviços de inteligência. Porém, infelizmente, o que existe no país é uma legião de arapongas e agentes clandestinos, os quais são muitas vezes forjados nessas organizações.

É exatamente por isso que o Brasil é alvo fácil dos serviços secretos estrangeiros e organizações criminosas, inclusive terroristas, que atuam livremente no país; e vítima de seus próprios serviços de inteligência. Nesse mister, vale ressaltar o festival de clandestinidades cometidas pela ABIN na Operação Satiagraha, em 2008, misteriosamente nunca apuradas, e que constitui um dos mais escabrosos atentados contra o estado cometidos por serviços de inteligência da história contemporânea mundial.

Esse diletantismo que impera na ABIN e no Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN) contamina a mentalidade dos seus integrantes, que por vezes se consideram agentes secretos pelo simples fato de integrarem essas organizações. Esse é outro terrível e perigoso engano, visto que dirigentes e integrantes de serviços de Inteligência não são agentes secretos. Eles são unicamente servidores públicos, exatamente iguais a todos os demais honrados servidores públicos do estado brasileiro. E nessa condição, nunca serão agentes secretos.

Onde estão os agentes secretos? Essa é a resposta que serviços de inteligência buscam encontrar. Porque, como essas organizações não os forjam, tentam desesperadamente recrutá-los. Todavia, agentes secretos são pessoas especialíssimas, livres, independentes e autônomas. Agentes secretos têm vida própria, pensam e agem por si, atuam sozinhos, e quando servem ao seu país o fazem incondicionalmente, lutando contra os inimigos do estado, muitos dos quais estão em nossas agências de inteligência. Pois, estas são organizações extremamente vulneráveis à corrupção.

Portanto, a melhor garantia que há em integrar os quadros da ABIN e dos serviços de inteligência nacionais é a de se tornar um excelente servidor público burocrata. Porque agentes secretos existem. Mas, estes, “desacontecem”.



LANÇAMENTO GRATUITO - Livro "MULHER OPERACIONAL - O perfil da mulher Agente Secreto"


Para realizar o download gratuito deste livro cadastra-se clicando no menu LOGIN, que se encontra ao lado direito sitewww.inteligenciaoperacional.com e acesse o menu DOWNLOADS GRATUITOS.

Mulher Operacional é o perfil da mulher Agente Secreto, cuja doutrina foi desenvolvida por André Soares, Diretor-Presidente de Inteligência Operacional, na formação de mulheres agentes secretos, as quais se equiparam aos melhores níveis de desempenho operacional.

Mulher Operacional representa o ápice da feminilidade e da liderança, constituindo aprendizado inestimável para as mulheres bem-sucedidas.

Ouse se tornar uma delas.

Acesse em
http://www.inteligenciaoperacional.com/index.php?option=com_content&view=article&id=383&Itemid=454





domingo, 6 de abril de 2014

Livro MULHER OPERACIONAL - O perfil da mulher Agente Secreto

Lançamento, em breve, do livro "MULHER OPERACIONAL - O perfil da mulher Agente Secreto", que é o perfil da mulher Agente Secreto, cuja doutrina foi desenvolvida por André Soares, Diretor-Presidente de Inteligência Operacional, na formação de mulheres agentes secretos, as quais se equiparam aos melhores níveis de desempenho operacional.
Mulher Operacional representa o ápice da feminilidade e da liderança, constituindo aprendizado inestimável para as mulheres bem-sucedidas.

Ouse se tornar uma delas.